Caminhada Rosa mobiliza pessoas para importância do diagnóstico precoce – Teresina

Marlene está em
tratamento de câncer
de mama há seis
meses (Foto: Moura Alves/ O Dia)

Marlene integrava a multidão
de mais de sete mil pessoas
que percorreu, ontem
(8), a Avenida Raul Lopes em
prol do Outubro Rosa, campanha
que conscientiza sobre
a importância do diagnóstico
precoce, tratamento e cura do
câncer de mama. Ela está em
tratamento há seis meses e sua
presença na Caminhada Rosa
faz reafirmar o que sente diariamente:
“ter apoio é fundamental
para buscar a cura”, ressalta. ´

E esse apoio fez pessoas de
diferentes faixas etárias, gêneros
e classes sociais se unirem
em prol da mesma causa. A
sobrinha de Marlene, Vanderlúcia
Oliveira, destaca o porquê
da mobilização. “A gente
sempre se sensibiliza quando
tem um ente querido passando
por um tratamento de câncer,
esse apoio é fundamental para
ajudar mais pessoas a passarem
por essa doença”, destaca. 

Em sua 11ª edição, a Caminhada
Rosa mostra que a
difusão de informações tem
surtido efeito não só em Teresina,
como em todo o Estado.
O mastologista Luiz Ayrton,
presidente da Fundação Maria
Carvalho Santos, lembra
dos avanços que o evento tem
alcançado ao longo dos anos.
“Começamos com 50 pessoas
e hoje vemos milhares apoiando
nossa causa. Temos conseguido
sensibilizar os gestores
e essa caminhada que acontece
aqui, já passou também pelos
municípios de Oeiras, Francisco
Santos, Cristalândia. É
recompensante vê que a informação e ações de compromisso
têm chegado cada vez mais
longe”, destaca. 

Da zona Norte de Teresina,
Leide Medeiros, de 62 anos,
participou do evento com toda
família pela primeira vez. Para
ela, a caminhada é um compromisso
com a vida. “Na minha
família, tenho pessoas que
já saíram curadas do câncer
de mama e por isso que vale a
pena comemorar. Essa caminhada
é pela vida”, destaca. 

Ao percorrer a extensão da
Avenida Raul Lopes, embalados
pela música tema da
campanha Outubro Rosa, por
capoeiristas e muita empolgação,
os passistas receberam
uma chuva de rosas despejada
por um helicóptero que sobrevoou
a multidão. O momento
é um dos mais emocionantes
do percurso. 

No evento, o prefeito Firmino
Filho destacou sobre a
conscientização e o apoio à
causa. “Nós temos essa marcha
que se transformou em uma
tradição dentro de Teresina,
especialmente por termos o doutor Luiz Ayrton, que assumiu
esse papel de conscientizar
sobre o diagnóstico precoce
do câncer de mama e junto
com voluntários que se doam
passam a energia necessária
para esse movimento crescer e
fazer muitas vidas serem salvas
por conta dessa mobilização
rosa”, destaca. 

Além da caminhada, uma
corrida de rua mobilizou 240
participantes junto ao evento. 

Fundação Maria Carvalho faz
trabalho de apoio a mulheres
com câncer de mama 

 Desde 1998, a Fundação
Maria Carvalho Santos atua
em Teresina com iniciativas
voltadas a fomentar o diagnóstico
precoce do câncer de
mama e a adaptação social da
pessoa durante e após o tratamento
da doença. 

A entidade cadastra mulheres
para receber atendimento
gratuito com mastologistas,
fisioterapeutas, psicólogos e
nutricionistas e conta ainda
com vários projetos voltados
à conscientização para prevenção
da doença, oficinas de
arte e dança para as pacientes. 

O presidente da Fundação,
mastologista Luiz Ayrton,
lembra que a campanha Outubro
Rosa, mobilizada pela entidade,
não se resume apenas à
caminhada, mas a várias ações
de conscientização e incentivo
à prevenção e à descoberta
do diagnóstico precoce que
acontecem por toda a cidade. 

(Foto: Moura Alves/ O Dia)

Nesta edição, foram distribuídas
1.220 senhas para pacientes
fazerem mamografias
gratuitas nos hospitais cadastrados
junto à instituição.
Além disso, 30 médicos voluntários
estão mobilizados
para a campanha no intuito
de dar orientações sobre a
doença. 

Para realizar o trabalho, a
Fundação tem por base de
seus recursos a contribuição
de seus membros e associados
e conta com o trabalho voluntário
de pessoas que doam
parte de seu tempo à colaboração
com os assistidos. 

“Existem várias maneiras
de colaborar com a Fundação,
que pode ser feita com doação
direta, apoiando nossos projetos,
seja a sociedade civil ou
os gestores públicos, além da
mobilização do empresariado.
É importante que essas empresas
que se ‘pintam’ de rosa
busquem também trazer um
impacto direto na sociedade,
apoiando as ONGs que fazem
o engajamento para a melhoria
da qualidade de vida das
pessoas com câncer”, explica
Luiz Ayrton.

: Glenda Uchôa

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.