Cientistas desenvolvem cola que cicatriza ferimentos em 60 segundos

Cientistas desenvolveram uma cola cirúrgica que pode revolucionar a forma como lidamos com primeiros socorros. Elástica e adesiva, a cola pode cicatrizar ferimentos na pele e em órgãos internos, sem a necessidade de suturas.

Segundo a equipa de investigadores que a desenvolveu, a nova cola cirúrgica pode ser considerada uma revolucionária salvadora de vidas, uma vez que pode sarar ferimentos em apenas 60 segundos, sem interferir na expansão e relaxamento do órgão ou na região da pele em que for aplicada.

O gel cirúrgico, apelidado de “MeTro”, usa uma proteína híbrida elástica para curar ferimentos internos ou externos, dispensando suturas ou agrafos. A pesquisa foi apresentada num artigo publicado na revista ‘Science Translational Medicine’.

“A beleza da nossa formula é que, à medida que entra em contacto com a superfície dos tecidos, se solidifica numa espécie de gel”, disse a autora principal do artigo, Nasim Annabi, investigadora da Norheastern University, em Boston, nos Estados Unidos.

De acordo com os investigadores, as feridas tratadas com o MeTro podem ser curadas em cerca de metade do tempo dos procedimentos médicos mais populares actualmente em uso, e o produto seca sozinho, sem deixar nenhum tipo de toxina na pele ou tecido do paciente.

Além disso, graças a uma enzima presente na composição da cola, o MeTro pode ser modificado de modo a que a sua acção dure mais ou menos tempo no tecido em que for aplicado, adaptando-se à necessidade clínica específica.

Os cientistas garantem também que o produto é de fácil uso e manutenção, podendo ser armazenado de maneira simples, sem necessitar de espaços próprios.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.