Corinthians exalta vice no Paulista e foca na Superliga

Apesar da derrota para o Taubaté na final do Campeonato Paulista de vôlei masculino, neste último sábado, o Corinthians tem muitos motivos para comemorar. Com apenas quatro meses de existência, o time chegou a três finais, conquistou um título – o da Copa Ouro – e mostrou muita consistência em suas apresentações até aqui.

Depois de também perder a segunda partida diante da equipe do interior, sediada em Guarulhos (3 a 2), vindo de derrota no Vale do Paraíba (3 a 1), o técnico Alexandre Stanzioni revelou estar orgulhoso com a entrega de seus comandados alvinegros. O objetivo, agora, é a disputa da Superliga, que se inicia já no próximo final de semana.

“Esse é o nosso estilo de jogo, daqui para mais. Ganhar ou perder faz parte, mas o nível que precisamos em quadra é o que apresentamos nessa final. Pedimos sempre isso a eles, jogarem tudo, deixar a última gota de suor na quadra. Jogar uma final demonstra o nível que podemos chegar. No primeiro jogo não jogamos no nosso limite e aqui em casa conseguimos jogar. Esse é o nosso modo de jogar, o que apresentamos nessa final”, declarou o treinador.

O Corinthians faz sua estreia no principal torneio nacional às 20h deste sábado. Logo de cara, os alvinegros terão uma verdadeira pedreira pela frente, já que encaram nada mais nada menos que o atual campeão da competição, o Cruzeiro, em casa.

Além do bom rendimento no estadual, os corintianos fizeram questão de exaltar o fator social do projeto do clube. O campeão olímpico Serginho, um dos principais mentores da ideia, se mostrou muito contente com a presença do público no ginásio de Guarulhos e com as crianças da cidade que treinam pela agremiação.

“O que mais me deixa feliz é que conseguimos resgatar o orgulho do povo guarulhense, resgatar um ginásio que estava morto. Acabamos passando um sentimento para as pessoas. Vieram para torcer, chorar e ganhar ou perder faz parte do processo de um esporte de alto rendimento. Esse time acabou gerando emprego, escolinha para a molecada, são mais de 300 crianças treinando aqui”, avaliou o líbero.



Gazeta Esportiva

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.