Ford deve encerrar produção do Fiesta sedã no México

Crise nas vendas e ordem de Donald Trump estão por trás da decisão



28 nov 2017, 11h58 – Publicado em 28 nov 2017, 10h50

Fiesta Sedan tem vendas muito baixas no mercado brasileiro (Divulgação/Ford)

O lançamento do Ford Fiesta reestilizado colocou em xeque o futuro do Fiesta Sedan no Brasil.

O modelo trazido do México ganharia o facelift do hatch ou simplesmente deixaria de ser vendido no Brasil? Parece que a Ford já tomou uma decisão.

Segundo informações do site Al Volante, a linha Fiesta deixará de ser produzida na fábrica de Cuautitlán a partir de 2018.

Sedã tem o estranho console para o sistema SYNC 3, adotado na reestilização do Fiesta hatch (Divulgação/Ford)

Se isso realmente acontecer, o Fiesta Sedan (que voltou ao país há apenas três meses) deixará novamente o mercado brasileiro, agora definitivamente – a primeira vez foi entre 2015 e agosto deste ano, quando houve um hiato na importação do modelo.

Assim, a Ford espera abrir espaço para a fabricação da C-Max, minivan derivada do Focus que deixou de ser produzida em Michigan. A mudança é uma tentativa de resolver a situação da Ford no México.

Fiesta 2018 tem novo design frontal

Reestilização do Fiesta inclui nova grade e para-choque redesenhado (Ford/Divulgação)

A marca vem sofrendo com as baixas vendas naquele país, tanto por problemas administrativos quanto pela exigência de Donald Trump de produzir carros apenas nos Estados Unidos.

A ordem do presidente fez a montadora cancelar um investimento de US$ 1,6 bilhão para a construção de uma nova fábrica em San Luís Potosí, a qual seria responsável pela produção do novo Focus para abastecer o mundo.

Este papel caberá à China, que também exportará veículos para a América do Norte em um primeiro momento. Posteriormente, unidades fabricadas na Europa serão vendidas nos Estados Unidos.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.