Miranda ignora suspensão e avisa: ”Se for para o Brasil vencer, eu vou fazer a falta” | seleção brasileira

Brasil e Chile, terça-feira, na arena do Palmeiras, última rodada das eliminatórias. O atacante chileno fica na frente de Ederson e a única opção é fazer a falta para evitar o gol. Qual a solução? Deixar o rival marcar, afinal a Seleção já está classificada, ou parar a jogada, levar o cartão vermelho e ficar fora estreia? Miranda tem a resposta na ponta da língua.

Miranda sorri na coletiva: sem pensar na Copa do Mundo agora (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)Miranda sorri na coletiva: sem pensar na Copa do Mundo agora (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Miranda sorri na coletiva: sem pensar na Copa do Mundo agora (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

– A Seleção, por obrigação, joga para vencer. Quem faz parte desse grupo está acostumado a ganhar. Se for para o Brasil vencer, se precisar fazer a falta, eu vou fazer. Quero ganhar sempre. Não posso ficar pensando em suspensão na Copa. Só depois do jogo vamos pensar nisso – frisou.

Enquanto o Brasil entra em campo tranquilo e querendo fechar o torneio com mais uma vitória em casa, o Chile vive dias de tensão. Apesar de estarem na terceira posição, os chilenos vão enfrentar o líder da competição fora de casa. Se não vencerem, terão de torcer por outros resultados.

– A Seleção é repleta de jogadores experientes, que sabem lidar com isso.

– Se o Chile está nessa situação, não é por nossa culpa, mas deles. Nossa obrigação é jogar futebol. Estivemos em um momento ruim e ninguém nos deu nada.

– Tudo foi por méritos próprios. Se o Chile for à Copa, será por mérito deles. Nosso objetivo é vencer o jogo – opinou Miranda.

A Seleção volta a treinar nesta segunda-feira, já na arena do Palmeiras, palco do jogo contra o Chile. A equipe vai a campo com Ederson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus.

CONFIRA AS OUTRAS RESPOSTAS

Ele é um jogador que vai fazer falta para o Chile, tem muito a dar, está atravessando um bom momento. Grandes jogadores sempre fazem falta.

MOMENTO INVERSOS NO INÍCIO DAS ELIMINATÓRIAS

Estávamos passando por um momento difícil. Nada vinha dando certo, mas hoje a maioria dos jogadores é a mesma. E hoje todos com muito mais confiança. Os resultados trazem isso. A situação é diferente. Enfrentamos um Chile empolgado, motivado. E agora estaremos diante da nossa torcida, que quer a vitória. Vamos buscá-la desde o início.

Isso não me preocupa. Nosso foco é a seleção brasileira. Quem vai se classificar não nos diz respeito. Uma Copa sem Argentina, Holanda ou outras seleções perde o encanto, mas nosso objetivo é vencer.

MARQUINHOS E MIRADA SÃO TITULARES?

Acho que na Seleção é o momento e a oportunidade, cada um aproveita sua oportunidade da melhor forma. Cada um está aproveitando o seu momento. Eu e o Marquinhos quando tivemos oportunidades jogamos bem, assim como o Thiago, que pela sua capacidade sempre vai jogar bem. Não tem zagueiro definido. Cada um tem que mostrar no seu clube.

INVENCIBILIDADE CONTRA O CHILE NO BRASIL

Espero que esse tabu continue. Jogando em casa, diante da nossa torcida, queremos um resultado a favor nosso, a vitória. Vamos trabalhar do primeiro ao último minuto em busca dessa vitória.

ÚNICA SELEÇÃO QUE DERROTOU O BRASIL NAS ELIMINATÓRIAS

Não temos rancor (do Chile), mas precisamos demonstrar nossa capacidade. Vamos enfrentar o segundo colocado na Copa das Confederações, campeão da Copa América. É a melhor maneira de demonstrar nosso valor.

Para nós, jogadores, ter vários líderes é muito melhor do que ter um só. Essa transferência da faixa de capitão é boa para ajudar o amadurecimento de vários líderes. Assim, no momento da dificuldade, podemos dividir a pressão.

ESCALAÇÕES SEM MISTÉRIO

Cada treinador tem seu estilo, isso influencia na maneira da preparação, já mostra quem são os 11, e estes 11 ficam mais concentrados que o resto. Mas jogador da Seleção tem que estar preparado, como foi quando o Thiago saiu e o Marquinhos entrou bem. Todos têm condição de ser titular.

Local: arena do Palmeiras, em São Paulo.
Data e horário: terça-feira, às 20h30 (de Brasília).
Provável escalação: Edersom, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.
Arbitragem: Roddy Zambrano, auxiliado por Christian Lescano e Byron Romero, todos do Equador.
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 19h.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.