‘Não corro atrás de popularidade’

A baixa aprovação dos governos municipal e estadual do Rio parece não preocupar o prefeito Marcelo Crivella nem o governador Luiz Fernando Pezão. Pesquisa Datafolha divulgada no sábado revelou que só 3% da população aprovam o governador. O número de aceitação do prefeito gira em torno de 16%. Em conversa com o EXTRA, Pezão minimizou os índices negativos de sua gestão.

— Não ligo para isso, pois não corro atrás de popularidade. Não serei mais candidato, então, não preciso disso. Nem me preocupo — afirmou, ponderando: — Só me preocupo com os salários dos funcionários e servidores. Agora, vou correr atrás e fazer o que for necessário. Até o fim de minha gestão, vou colocar isso em dia. Quando todos virem suas contas ajustadas, os índices vão melhorar.

Ainda assim, 38.607 funcionários ativos, aposentados e pensionistas seguiram sem receber os salários de agosto. A dívida total já soma R$ 271,2 milhões. Na prefeitura, os funcionários reivindicam o 13º salário e o reajuste anual.

Apesar dos números desfavoráveis, Marcelo Crivella agradeceu:

– Agradeço a generosidade da minha gente sofrida e valente, na sua imensa maioria trabalhadora, humilde, modesta e honesta que com impagável paciência e bondade, avaliou nosso governo nesses árduos meses de uma crise tão amarga. Peço a Deus que me ajude para que eu esteja à altura de servir a esse povo que amo tanto. E possamos juntos melhorar muito nosso desempenho para construir o Rio de Janeiro dos nossos sonhos.

Os dados da pesquisa

Na pesquisa do instituto de pesquisa Datafolha, que ouviu 812 pessoas entre os dias 3 e 4 de outubro, Pezão teve reprovação de 81%, percentual de entrevistados que avaliou o governo como ruim ou péssimo. Já a gestão do prefeito do Rio é considerada ruim ou péssima por 40% dos que responderam o questionamento. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Só 3% dos entrevistaram disseram achar o governo Pezão ótimo ou bom; 16% consideram a gestão regular. O governador recebeu nota 2 dos entrevistados, enquanto o prefeito Crivella, 4,5.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.