Neymar e FC Barcelona, um divórcio azedo e sem sinal de calma à vista

Grande Futebol

Neymar e FC Barcelona, um divórcio azedo e sem sinal de calma à vista

Episódios a envolver Neymar e o clube catalão sucedem-se e nem transferência para Paris acalmou uma relação atribulada

Neymar transferiu-se este verão do Barcelona para o PSG numa transferência que fez correr muita tinta por esse Mundo fora. Entre vários avanços e recuos, a novela teve vários episódios e estendeu-se por semanas até que, por fim, o internacional brasileiro acabou por se transferir para Paris a troco de uns impressionantes 222M€ que estabeleceram um novo recorde de transferências a nível mundial. A transferência parecia ter colocado um ponto final a um fim de relação entre jogador e clube que terminou sendo mais atribulado que a convivência até então. Contudo, mesmo semanas após a chegada a Paris por parte de Neymar, os problemas entre o jogador brasileiro e o clube catalão não parecem ter fim à vista. 

Se logo nos dias seguintes à transferência de Neymar para o PSG surgiram os primeiros indicadores de que a relação entre jogador e Barcelona ficaram profundamente abaladas com a imprensa a veicular o facto do clube catalão se ter recusado a pagar um bónus de fidelidade do jogador no valor de 26 milhões de euros, esse mesmo bónus voltou a estar nos últimos dias na ordem do dia. Tudo porque, segundo o jornal As, serviu de base a uma queixa de Neymar na UEFA. O jornal espanhol adiantou que Neymar, assessorado pelos seus advogados, decidiu avançar com o pedido de que a organização que tutela o futebol europeu desqualificasse o FC Barcelona da Liga dos Campeões devido à recusa do clube catalão em pagar o referido bónus. O As, porém, garante que de Nyon chegou apenas uma resposta formal da UEFA sem que o organismo tenha atribuído qualquer importância à situação.  

O pedido de exclusão da Liga dos Campeões do Barcelona por parte de Neymar é apenas o episódio mais recente de uma novela que parece não ter fim à vista, nem mesmo com a transferência do internacional brasileiro para Paris. Hoje mesmo é também notícia que tanto Neymar como o seu pai entregaram os cartões de sócio do Barcelona, rompendo também de forma associativa a sua relação com o clube catalão. Tudo isto, já depois de Neymar ter praticamente assumido estar mais feliz em Paris que em Barcelona, sentindo-se mais em casa em Paris que na Catalunha e do Barcelona ter interposto na federação espanhola uma requisição para a restituição de nove milhões de euros por parte de Neymar referentes ao prémio de assinatura do contrato mais recente assinado entre o clube e o jogador. Passando, claro, pelas críticas feitas por Neymar à direção blaugrana. “Passei quatro anos em Barcelona, fui muito feliz e deixei o clube contente, mas não com a direção. Porque não são pessoas que devam estar lá. O FC Barcelona merece muito mais. Espero que as coisas melhorem e que o FC Barcelona volte a ser capaz de rivalizar com os demais”, disse em agosto o astro brasileiro.  

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.